26 de fevereiro de 2018 “Paulistas”, longa-metragem do diretor goiano Daniel Nolasco encerra a 11ª Mostra “O Amor, a Morte e as Paixões.”

Uma das maiores mostras do Centro-Oeste brasileiro, a 11a Mostra “O Amor, A Morte e As Paixões” tem novo recorde de público. De 7 a 21 de fevereiro, mais de 34 mil espectadores estiveram presentes ao Cinema Lumière do Shopping Bougainville, para se divertir, emocionar, refletir e debater os 114 filmes de 36 países exibidos em 435 sessões.

 O longa-metragem “Paulistas” marcou o encerramento da Mostra, quarta-feira, 21, de março de 2018, com a presença do diretor goiano Daniel Nolasco que conversou com o público presente na sessão.

 O documentário de 76 minutos revela a intensificação do êxodo rural em Paulistas e Soledade, duas regiões localizadas no sudoeste de Goiás, no começo da década de 1990, devido à expansão da monocultura agrícola e à exploração dos recursos hídricos. Desde 2014, não existem mais jovens morando na região. Em julho, mês de férias, os filhos visitam a casa dos pais.

“A Mostra O Amor, a Morte e as Paixões a cada ano se apresenta como um importante lugar de encontro, debate e divulgação de cinema. Tanto pela sua programação, quanto por ter se tornado um evento importante no calendário do cinema Goiano. Acredito que fazer a pré-estreia nacional do “Paulistas”, meu primeiro longa metragem, foi uma janela de extrema importância para abrir o debate e a carreira comercial do filme. Deixo claro também que a curadoria e a produção da Mostra está atenta para o que está sendo feito no cinema de Goiás e acaba por cumprir um importante papel de formação do público goianiense”, finaliza o diretor Daniel Nolasco.

 

Comentários