3 de dezembro de 2018 10ª Mostra de Cinema e Audiovisual UEG exibe as melhores produções do ano nesta terça (4), no Cinema Lumière Banana

Evento gratuito reúne 24 obras audiovisuais em duas mostras, competitiva e retrospectiva, e agrega parceiros na maior premiação de sua história

O Curso de Cinema e Audiovisual da Universidade Estadual de Goiás (UEG) promove, na próxima terça-feira, 4 de dezembro, a 10ª Mostra de Cinema e Audiovisual UEG. O evento é gratuito e conta com duas sessões: a retrospectiva, com 11 filmes, ocorre às 9h, no auditório do Câmpus Goiânia-Laranjeiras, com bate-papo com os realizadores. Às 19h, no Cinema Lumière do Banana Shopping, a sessão competitiva exibe os 13 melhores produtos audiovisuais de 2018 segundo a curadoria, os quais concorrem à maior quantidade de prêmios da história da mostra, entre troféus, serviços e prêmios especiais concedidos por associações do setor.

A 10ª Mostra de Cinema e Audiovisual UEG tem identidade visual do designer e diretor do Câmpus Goiânia-Laranjeiras, professor Rafael de Almeida, a partir da tela Abraço, gentilmente cedida pela artista visual Fabíola Morais, além do apoio dos Cinemas Lumière, Cinecolor Digital (SP), Panaceia Filmes, Dafuq Filmes, Estratosfilmes, Panorâmica Filmes, Arlam Júnior Composições Musicais, Augusta Robusta, GO Filmes – Associação das Produtoras Independentes do Estado de Goiás, canal Pipoca com Pequi, Supermercado Euzane e Comitê Goiano Dom Tomás Balduíno de Direitos Humanos.

Competitiva (Lumière Banana, 19h) – A curadoria das 13 obras que concorrem à premiação em 2018 foi realizada pelo coordenador de artes visuais do Centro Cultural UFG, Samuel de Jesus; pelo historiador e professor do Programa de Pós-Graduação em Territórios e Expressões Culturais no Cerrado (UEG), Ademir Luiz; pelo diretor da Cinemateca Santa Dica (Pirenópolis), Anderson Melo; pela egressa do curso e professora universitária Verônica Brandão; e pela jornalista e crítica de cinema Tacilda Aquino.

“A diversidade temática e de formatos dos produtos audiovisuais – curtas-metragens, pilotos de websérie, videoclipes – evidencia os resultados de um trabalho de formação superior consolidado e em constante atualização”, analisa o diretor do Câmpus Goiânia-Laranjeiras, professor Rafael de Almeida.

Serão exibidas as produções Amigos inteiros (videoclipe, 4’. Direção: Éder dos Santos), O corpo que me pertence (fic, 19’. Direção: Érico José), # TAG (exp, 13’01’’. Direção: Gustavo Pozzatti), Morte insossa (fic, 7’. Direção: Bruno Mendes), BR3U – R004 (videoclipe, 4’05’’. Direção: Felipe Freitas), Sigilo com local (websérie, 7’53’’. Direção: Paulo Morais), Dois ao fim (fic, 7’22’’. Direção: Felipe Freitas), Live – Ep. 1 (websérie, 4’47’’. Direção: Bruna Chamelet e Erik Ely), Mistério de mim (doc, 13’45’’. Direção: Éder dos Santos), Doklin (exp, 14’. Direção: Luciano Evangelista), Da terra ao coração (doc, 9’28’’. Direção: Cindy Faria), O infortúnio do trabalho (fic, 1’13’’. Direção: Mário Batista) e O cinema que não se vê (doc, 7’58’’. Direção: Erik Ely).

As obras serão julgadas pela diretora da Escola Goiana de Desenho Animado, Márcia Deretti; pela realizadora e diretora da Nonanuvem Filmes, Uliana Duarte; pelo realizador, filósofo e professor da rede pública estadual de educaçãoMarcos Roberto; pela egressa do curso e coordenadora de audiovisual da Central de Comunicação da UEG, Nabyla Carneiro; e pelo líder de relacionamento do Canal Futura com as universidades parceiras, Tiago Gomes.

Premiação recorde – Além dos troféus e dez prêmios em serviços de consultoria, produção, finalização e exibição concedidos por empresas e associações do setor de relevância regional e nacional aos 1º, 2, e 3º lugares eleitos pelo júri, as obras em competição concorrerão a dois prêmios especiais. São eles o Prêmio GO Filmes, oferecido pela Associação das Produtoras Independentes do Estado de Goiás; e o Prêmio Dom Tomás Balduíno de Direitos Humanos, oferecido pelo Comitê Goiano Dom Tomás Balduíno. O público presente também poderá eleger sua obra preferida, à qual será concedido o troféu de Melhor Filme segundo o júri popular. “Dos dez prêmios em serviço, oito são oferecidos por empresas criadas e geridas por egressos do curso de Cinema e Audiovisual da UEG, o que evidencia o impacto de nosso trabalho de formação no mercado regional”, avalia a coordenadora da 10ª Mostra de Cinema e Audiovisual UEG, professora Geórgia Cynara.

Relevância – “Desde 2009, devolvemos à sociedade, por meio da mostra, os investimentos realizados no ensino superior público, gratuito e de qualidade em Cinema e Audiovisual no Estado de Goiás. Neste momento de tantas mudanças e incertezas políticas, sociais e econômicas, merecemos celebrar a importância do fazer cinema e da cultura audiovisual como trabalho digno de reconhecimento, respeito e investimento público permanente, desde a formação até a exibição, nas múltiplas telas do nosso cotidiano”, anseia Geórgia Cynara.

Retrospectiva (UEG, 9h) – A curadoria da sessão matutina da mostra foi realizada pelos alunos da disciplina de Crítica e Curadoria, ministrada pela mesma professora, no primeiro semestre de 2018. “Entre filmes de uma só pessoa e outros feitos a partir da “brodagem” da galera, histórias comuns foram contadas, produzidas com baixíssimo ou quase nenhum orçamento, filmadas com câmeras emprestadas e/ou por meio de um aparelho celular, e se lançaram neste promissor cenário de filmes universitários e, por que não dizer, independentes, com um reconhecimento que vai muito além do espaço acadêmico”, revela a fotógrafa Michely Ascari, aluna integrante do grupo curador, que também conta com Amanda Fraga, Amanda Ramos, Gabriel Liscio, Iole Werneck, João Pedro Camargo, Leandro Alves Lima e Coelho Nunes.

Nesta sessão, serão exibidos os filmes Eu Já Não Caibo Mais Aqui (2009, ficção, 4’. Direção: Benedito Ferreira), Em Silêncio(2010, experimental, 7’. Direção: Ludielma Laurentino), Enquanto (2010, ficção, 12’. Direção: Larissa Fernandes), Dergo! (2012, documentário, 14’. Direção: Ricardo Pereira Alves), Eu Me Lembro (2013, documentário, 7’. Direção: Débora Correa e MatheusMedeiros), O Preço da Passagem (2013, documentário, 16’. Direção: Thomaz Magalhães e Ernesto Rheinboldt), Dejejum(2014, ficção, 8’. Direção: Samuel Peregrino), Foragida (2015, ficção, 6’. Direção: Adan Sousa), Ensaio Sobre um Fim de Mundo (2016, ficção, 8’. Direção: Jonatas Borges e Samuel Peregrino, Meu Nome é Coraci (2017, documentário, 11’. Direção: Adan Souza) e Obstar – O Garoto que Nada Viveu (2017, ficção, 8’. Direção: Felipe Freitas). Após a sessão, será realizado um bate-papo com os realizadores. “Trata-se de um momento para reencontrar nossos egressos, que mudaram para melhor o mercado audiovisual em Goiás, ao longo desses 12 anos de curso”, afirma o professor José Eduardo Ribeiro Macedo, coordenador do curso de Cinema e Audiovisual da UEG.

 

Serviço: 10ª Mostra de Cinema e Audiovisual UEG

Data: 4 de dezembro de 2018 (terça-feira)

Programação (horários e locais):

9h – Sessão retrospectiva (presença dos realizadores + debate)

Local: Auditório do Câmpus Goiânia-Laranjeiras (Av. Prof. Alfredo de Castro, sem número, Chácara do Governador, Goiânia-GO)

19h – Sessão competitiva (homenagem + premiação)

Local: Cinema Lumière Banana Shopping (Av. Araguaia, Centro, Goiânia-GO)

 

Mais infohttps://www.facebook.com/MAU.UEG/

Assessoria de comunicação: Geórgia Cynara (62) 9 9111-2772