7 de abril de 2017 Michael Bay explica por que todos devem ver Transformers: O Último Cavaleiro em IMAX 3D.

261366.jpg-r_620_260-f_jpg-q_x-xxyxx

 

“Eu sou Michael Bay. E eu creio fervorosamente em proteger a experiência cinematográfica”: é assim que o cineasta conhecido pelos efeitos visuais, explosões espetaculares e cortes frenéticos (dentre outras coisas) de seus filmes se define, e apresenta um cartão de convites nada modesto: por que você deve assistir ao seu próximo longa-metragem, Transformers: O Último Cavaleiro, em IMAX 3D.

No featurette acima, MichaelBay nos leva para dentro da sala de montagem de sua casa em Miami, superequipada, silenciosa, e onde ele pode interagir com os outros editores. Então, ele diz sem cerimônia que “um filme como Transformers precisa ser visto com as melhores ferramentas, a melhor tecnologia de som, projeção e câmeras”. E dispara: “Eu estou aqui para manter o 3D vivo.”

Apesar do show de modéstia, Michael Bay sabe o que diz. A prova disso é sua defesa de que a tecnologia só é reproduzida da forma devida quando filmada “nativamente”, na fonte. Ou seja, nada de conversão. E o cineasta observa que essa será a primeira vez que veremos um filme rodado em IMAX 3D desse modo, aliando a incrível resolução de imagem das câmeras gigantes à mesma profundidade de campo captada pelos nossos olhos.

Err, Michael Bay… Quase convencendo até quem não é fã de Transformers a conferir O Último Cavaleiro, a partir do próximo dia 20 de julho, nessas condições. Prova do bom trabalho do novo material de divulgação do blockbuster.

Comentários